Out of Office

Uma experiência de luxo? Foi a que #ProvamosEAprovamos no Penha Longa Resort

Experiência. Esta é a palavra que define o Pena Longa Resort. Outras duas são indissociáveis: natureza e luxo. E desta tríade resulta uma estadia memorável neste hotel de cinco estrelas que se funde no Parque Natural Sintra-Cascais como se um camaleão fosse. Mas com o brilho de três estrelas Michelin.

quinta-feira, 07 abril 2022 18:20
Uma experiência de luxo? Foi a que #ProvamosEAprovamos no Penha Longa Resort

Fica próximo de Lisboa, de Cascais e de Sintra, mas é como se ficasse bem mais distante, porque ao entrar no parque natural todo o movimento urbano se desvanece, abrindo caminho ao relaxamento. São 220 hectares de uma propriedade que remonta ao século XIV, pincelada ainda por vestígios desse passado, entre aquedutos, fontes, muralhas, penedos, capelas, um mosteiro e um palácio.

É neste palácio do século XVI que o caminho desemboca. E o que nos recebe é um hotel de luxo – assim é desde 1993 – com a qualidade do acolhimento a cativar mal se franqueia a porta giratória. Um copo de espumante recebe os hóspedes, para desfrutar enquanto aguardam o check-in.

Uma experiência de luxo? Foi a que #ProvamosEAprovamos no Penha Longa Resort

A verdadeira experiência começa agora neste ecossistema. Nas palavras do diretor-geral, aqui “a presença de um serviço excelente é regra e os hóspedes sentem-se em casa”. Uma casa única, é certo: afinal, são 196 quartos, nove restaurantes, um campo de golfe, um SPA de inspiração tailandesa, um wellness club, piscinas interior e exterior, e um kid club, sem falar nos espaços para reuniões e eventos.

Do lobby de decoração ao mesmo tempo sóbria e luxuosa abre-se a escadaria que conduz ao piso superior. Subi-la dá acesso aos quartos e a alguns dos restaurantes, isto para quem consegue resistir à tentação do recanto mais doce do hotel: O The Chocolate by Penha Longa: é fácil adivinhar o que deixa água na boca a um simples olhar – bombons, feitos de um delicado chocolate escuro, sob a batuta do chef executivo de pastelaria, Francisco Siopa.

Uma experiência de luxo? Foi a que #ProvamosEAprovamos no Penha Longa Resort

Resistimos (com esforço), porque o jantar aguardava e ainda era preciso conhecer o quarto. A decoração é contemporânea, mas sem perder o toque de luxo que está presente em todo o hotel. Mas, o melhor mesmo é abrir a janela e ter a serra de Sintra pela frente, em todo o seu esplendor.

Uma experiência de luxo? Foi a que #ProvamosEAprovamos no Penha Longa Resort

Se se pode definir o luxo do resort, clássico talvez seja a melhor palavra. Mas não se confunda com ultrapassado, porque a modernização é uma atitude permanente, concretizada, nomeadamente, na inauguração de duas suites que homenageiam as vilas vizinhas.  O diretor-geral adianta que o Penha Longa Resort tem sempre procurado inovar o seu produto e serviço, bem como as experiências oferecidas. E integra neste esforço a dedicação ao tema da sustentabilidade, espelhada na abertura do centro interpretativo.

Na hora do jantar, o Spices era o nosso destino. Esperava-nos um menu inspirado em quatro cozinhas orientais: chinesa, japonesa, indiana e tailandesa. Uma verdadeira viagem gastronómica pela Ásia, guiada por Pedro Almeida, o chef do Midori, um dos três restaurantes estrelados do resort. Mas uma viagem mais descontraída, sem a “pressão” da alta cozinha japonesa que se pratica na porta ao lado.

Uma experiência de luxo? Foi a que #ProvamosEAprovamos no Penha Longa Resort

Por falar em estrelas, há mais duas: uma no Eneko Lisboa, que herdou o nome de Eneko Atxa, e onde reina a alta cozinha em dois menus de degustação que destacam as raízes bascas do chef. Integra a constelação do resort, embora fique em Alcântara – daí o apelido. E outra no LAB by Sergi Arola, o laboratório do chef catalão aberto apenas quatro noites por semana para um máximo de 22 pessoas.

Daí que o Penha Longa se orgulhe de ser o único resort na Europa com três restaurantes premiados pelo Guia Michellin e se assuma como “um verdadeiro destino gastronómico” em Portugal, dada a coleção de restaurantes. Um hóspede pode estar vários dias no hotel e provar vários tipos de cozinha, da mais informal ao fine-dining.

Voltando à experiência e continuando precisamente no registo informal, o pequeno-almoço foi servido no Mercatto.  Uma sala ampla e luminosa, de janelões rasgados sobre o relvado. O buffet é tão variado que poderíamos perfeitamente tirar o “pequeno” do “almoço”…

Uma experiência de luxo? Foi a que #ProvamosEAprovamos no Penha Longa Resort

E foi com o almoço – depois de um passeio pelo resort – que terminou esta passagem pelo Penha Longa. Desta vez, a paragem fez-se no Arola, que tem a mão do chef catalão, mas é mais descontraído. Numa sala muito estilizada, em que domina o branco, e com uma varanda virada para o campo de golfe, o que vai à mesa são reinterpretações criativas da cozinha mediterrânica tradicional.

Uma experiência de luxo? Foi a que #ProvamosEAprovamos no Penha Longa Resort

Por tudo isto, a conclusão só pode ser uma: ProvamosEAprovamos!

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

bt nl

2050.Briefing

O Outdoor Honesto

À Escolha do Consumidor

Edições Especiais

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing