Publicidade

"Devoradores de publicidade" voltaram a fazer festa no ISCTE

Publidevoradores
Criada em 1980, e hoje presente em mais de 47 países, contando com cerca de 300 mil participantes em todo o mundo, “A Noite dos PUBLIdevoradores” chegou uma vez mais a Portugal pela mão do ISCTE-IUL. O evento decorreu na passada sexta-feira, 6 de Maio, no Grande Auditório da instituição.
segunda-feira, 09 maio 2011 15:07



O evento, que visa apresentar os melhores spot’s de publicidade a nível mundial, aliando uma componente musical criada por DJ’s convidados mostra-nos, para além das 5 horas de filmes publicitários e da discoteca improvisada no piso superior do edifício, um espaço onde jovens do ensino secundário e universitário podem concorrer com propostas de comunicação para “A Noite dos PUBLIdevoradores”.

Vicente Rodrigues, docente e director da licenciatura em marketing, afirma que “para o ISCTE interessa muito promover eventos desta natureza”. Confessa que é uma “operação de imagem” mas que é também “uma festa com um bocadinho de cunho pedagógico”.

A representação portuguesa deste evento à escola global envolveu, neste ano, 20 escolas do ensino secundário e 6 universidades, o que corresponde a cerca de 100 alunos.

O professor Vicente comenta que muitos dos premiados ao nível do ensino secundário acabam por entrar e fazer a sua formação no ISCTE-IUL. “Interessa-nos alunos que façam o seu ciclo normal de ensino e que participem em iniciativas deste género. São proactivos e é isso que nos interessa!”, comenta.

Falando em prémios, o grande vencedor dos Prémios de Criatividade do ensino secundário foi o grupo LOL 2011, da Escola Secundária Miguel Cargaleiro, ficando em segunda lugar os Publivencedores, do Instituto de Ciências Educativas, e em terceiro Os Canhadas, Escola Secundária Miguel Torga.

Ao nível do ensino universitário, o último lugar destes prémios ficou para um grupo de alunos da licenciatura de marketing do ISCTE, os Publinovadores, precedido pelos e360, também ele composto por alunos da mesma instituição, assim como o vencedor do primeiro prémio, os Ómega, da licenciatura em gestão.

Heloísa Costa e Felipe Costa, representantes do grupo Ómega e vencedores do prémio pelo segundo ano consecutivo, comentam que o conceito que utilizaram foi "querer divertir as pessoas através da sátira". “Tentámos mostrar que a publicidade é uma coisa divertida, sendo que indiferentes as pessoas não ficam!”, referem os jovens vencedores.

Nos Prémios Eficácia, os vencedores foram Os Canhados, ao nível secundário, e os e360, no ensino universitário.

Isabel Mendes, directora executiva do GIEM e uma das organizadoras do evento, reconhece que, "em tempos de crise, não é fácil arranjar patrocinadores para este grande evento, ainda que, antagonicamente, o prémio atribuído ao vencedor tenha vindo gradualmente a subir".

A divulgação de um certame deste tamanho, leva o seu tempo a organizar, como explica Isabel Mendes. Apesar de só se realizar em Maio, trabalha-se desde Setembro para que nada falte: nesse mesmo mês é feita uma abordagem nas escolas secundárias para incentivar os alunos a participarem; em Outubro começa a busca pelos patrocinadores; Janeiro é o mês da elaboração das peças e entre Fevereiro e Maio é a altura da divulgação, com maior pico uma semana antes da realização do evento, onde a comunicação social é contactada.

Numa noite dedicada à publicidade, a festa e os spots publicitários duraram até às 4h da madrugada num ambiente muito descontraído.

Catarina Caldeira Baguinho e Filipe Santa-Bárbara
Criada em 1980 e presente, actualmente, em mais de 47 países, contando, assim, com cerca de 300 mil participantes em todo o mundo, “A Noite dos PUBLIdevoradores” chegou uma vez mais a Portugal pela mão do ISCTE-IUL. O evento decorreu na passada sexta-feira, 6 de Maio no Grande Auditório da instituição.

O evento, que visa apresentar os melhores spot’s de publicidade a nível mundial, aliando uma componente musical criada por DJ’s convidados mostra-nos, para além das 5 horas de filmes publicitários e da discoteca improvisada no piso superior do edifício, um espaço onde jovens do ensino secundário e universitário podem apresentar uma proposta de comunicação para “A Noite dos PUBLIdevoradores”
 
Vicente Rodrigues, docente e director da licenciatura em marketing, afirma que “para o ISCTE interessa muito promover eventos desta natureza”. Confessa que é uma “operação de imagem” mas, que é também “uma festa com um bocadinho de cunho pedagógico”.

A representação portuguesa deste evento à escola global envolveu, neste ano, 20 escolas do ensino secundário e 6 universidades, o que corresponde a cerca de 100 alunos.

O professor Vicente comenta que muitos dos premiados ao nível do ensino secundário acabam por entrar e fazer a sua formação no ISCTE-IUL. “Interessa-nos alunos que façam o seu ciclo normal de ensino e que participem em iniciativas deste género. São proactivos e é isso que nos interessa!”, comenta.

Falando em prémios, o grande vencedor dos Prémios de Criatividade do ensino secundário foi o grupo LOL 2011, da Escola Secundária Miguel Cargaleiro, ficando em segunda lugar os Publivencedores, do Instituto de Ciências Educativas, e em terceiro Os Canhadas, Escola Secundária Miguel Torga.

Ao nível do ensino universitário, o último lugar destes prémios coube a um grupo de alunos da licenciatura de marketing do ISCTE, o Publinovadores, precedido pelo e360, também ele composto por alunos da mesma instituição, assim como o vencedor do primeiro prémio, Ómega, da licenciatura em gestão.

Heloísa Costa e Felipe Costa, representantes do grupo Ómega e vencedores do prémio pelo segundo ano consecutivo, comentam que o conceito que utilizaram foi querer divertir as pessoas através da sátira. “Tentámos mostrar que a publicidade é uma coisa divertida, sendo que, indiferentes as pessoas não ficam!”, referem os jovens vencedores.

Nos Prémios Eficácia, os vencedores foram Os Canhados, no ensino secundário, e o e360, no ensino universitário.

Isabel Mendes, professora no ISCTE e uma das organizadoras do evento, reconhece que, em tempos de crise, não é fácil arranjar patrocinadores para este grande evento, ainda que, antagonicamente, o prémio atribuído ao vencedor tenha vindo gradualmente a subir.

A divulgação de um certame deste tamanho, leva o seu tempo a organizar, como explica Isabel Mendes. Apesar de só se realizar em Maio, trabalha-se desde Setembro para que nada falte: nesse mesmo mês é feita uma abordagem nas escolas secundárias para incentivar os alunos a participarem; em Outubro começa a busca pelos patrocinadores; Janeiro é o mês da elaboração das peças e entre Fevereiro e Maio é a altura da divulgação, com maior pico uma semana antes da realização do evento, onde a comunicação social é contactada.

Numa noite dedicada à publicidade, a festa e os spots publicitários duraram até às 4h da madrugada num ambiente muito descontraído.


Catarina Caldeira Baguinho e Filipe Santa-Bárbara
terça-feira, 10 maio 2011 10:10

bt nl

2050.Briefing

O Outdoor Honesto

À Escolha do Consumidor

Edições Especiais

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing