Publicidade

Anunciantes: não desliguem os consumidores, diz a WFA

A World Federation Advertisers (WFA) está a apelar ao combate ao ad-blocking, instando os anunciantes a criar um ambiente online sustentável que coloque os consumidores em primeiro lugar.

terça-feira, 01 dezembro 2015 12:17
Anunciantes: não desliguem os consumidores, diz a WFA

Segundo Stephan Loerke, mananging diretor da WFA, os marketeeres devem criar padrões internacionais para a publicidade digital, permitindo que os consumidores estabeleçam preferências dos anúncios que estão dispostos a ver, e, de seguida, monotorizar, regularmente, essas respostas.

"A experiência da publicidade digital não é satisfatória para os consumidores. As marcas devem adotar uma visão alargada e criar um ambiente publicitário sustentável – não pondo as coisas de uma maneira que desliga os consumidores".

Segundo a PageFair e o Adobe, o uso global de ad-block cresceu 41% em um ano, representando um total de 200 milhões de utilizadores. Nos EUA, o crescimento foi de 48%, na Europa foi de 35%, tendo atingindo os 82% no Reino Unido.

A proposta da WFA não significa "entrar em guerra" com a tecnologia mas sim encontrar caminhos que evitem o ad-blocking, criando um "ecossistema" publicitário, em que os anúncios sejam menos alienantes para o consumidor. Por isso, a associação pretende acertar estratégias com as partes interessadas, incluindo os membros, agências de publicidade e editoras.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

bt nl

À Escolha do Consumidor

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing