Publicidade

Como cobrar publicidade no iPad

ipadˍp.jpg
Marriott, FedEx e Unilever são alguns dos primeiros anunciantes nas aplicações de jornais como o USA Today ou o The Wall Street Journal. Segundo um perito citado pelo The New York Times, a publicidade nas aplicações deste gadget custarão – com contrato de exclusividade de cerca de 3 meses - entre 75 mil e 300 mil dólares. Ou seja, entre 55 e 220 mil euros.
segunda, 05 abril 2010 12:14



A cadeia de hotéis Courtyard by Marriott será, durante os primeiros três meses, o único patrocinador do jornal USA Today. Graças a este patrocínio este jornal terá uma subscrição gratuita durante este período. Depois, o jornal passará a estar disponíveis através de subscrição.

A FedEx comprou espaço publicitário nas aplicações do The Wall Street Journal, Reuters e Newsweek. Nestes últimos dois meios a FedEx será patrocinador exclusivo durante os primeiros 90 dias. Já a empresa de cartões de crédito Chase Sapphire apostou no The New York Times.

Unilever, Toyota Motor, Korean Air e Fidelity marcarão presença no The Times. Em nota de imprensa, o The Journal, referiu que a sua subscrição custará 17,99 euros por mês.

Que preço?

No entanto, o preço da publicidade poderá vir a ser o grande ponto de discórdia. Isto porque os anunciantes já deixaram claro que os valores deverão ser menores em ‘tablets' do que os preços definidos para os anúncios impressos.

O próprio vice-presidente da subsidiária norte-americana da Toyota afirmou, em Dezembro: "Temos esperança de que o custo diminua, porque é bem mais fácil criá-lo eletronicamente e inseri-lo num livro electrónico do que imprimi-lo". Para já, ‘Reuters', ‘People' ou ‘Times' definiram a cobrança por taxa fixa, o que não se deve alterar até que os ‘downloads' estabilizem.

Outro problema associado ao pioneirismo é a inexistência de instrumentos de mediação que quantifiquem o sucesso dos anúncios. Com os números actualmente no mercado, os jornais e Jobs poderão já esfregar as mãos de contentamento. Isto porque, segundo Phuc Truong, director-geral da Mobext, a unidade de ‘mobile marketing' da Havas Digital, a publicidade para estas aplicações pode já custar entre 55 mil e 220 mil euros por alguns meses de exclusividade.

Ainda assim, nenhuma empresa deve estar tão ansiosa como a Apple por rentabilizar o novo fenómeno. Segundo o jornal ‘Media Post Online', não é por isso inocente a apresentação, alegadamente marcada para amanhã, de um novo modelo de publicidade ‘mobile', uma nova arma para competir com o Google num mercado que em 2014 poderá valer 6,7 mil milhões de dólares.

Apple vende 50 mil iPad em duas horas

De Nova Iorque a São Francisco muitas foram as filas à porta das lojas Apple para comprar o iPad. No primeiro dia de venda, 3 de Abril, a empresa de Steve Jobs vendeu cerca de 25 mil unidades do novo ‘gadget' por hora segundo a imprensa tecnológica. Com um preço entre os 499 e os 800 dólares (370 e 593 euros), dependendo da versão, o iPad deve vender entre quatro e sete milhões de unidades no primeiro ano.

CK

Fonte: Diário Económico e Marketing News

bt nl

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing