Publicidade

Omnicom: Mercado publicitário em Portugal deverá crescer entre 3 a 5% em 2010

luis-mergulhao.jpg
As previsões são avançadas por Luís Mergulhão, CEO do Omnicom Media Group em Portugal, que avança que o crescimento do mercado publicitário em Portugal, no próximo ano, será potenciado pelo aumento do consumo privado e pela presença de Portugal naquele que será um dos eventos mais mediáticos de 2010: o Mundial de Futebol.
segunda, 07 dezembro 2009 15:02

Segundo avançou Luís Mergulhão em declarações ao Brieifng, os sinais de retoma, ainda que muito moderada, do mercado publicitário em Portugal são já visíveis e deverão levar a que este “último trimestre, em relação ao último do ano passado, vá registar ligeiros crescimentos”. De acordo com o CEO da Omnicom, “neste momento estamos com uma quebra de mercado acumulada à volta dos 18,5 por cento”. Contudo, “dada a importância que os últimos tês meses têm no total do investimento do ano, é possível que o mercado, até ao fim de 2009, venha a fixar essa quebra em cerca de 15 por cento”.

Ainda assim, o CEO faz uma ressalva: “Claro que quando falamos de crescimento, estas são sempre questões relativas. Não nos podemos esquecer que num ano perdemos cerca de 108 milhões de euros, de um total de 800 milhões de euros”, sublinha.

Quanto a previsões para 2010, Luís Mergulhão explica que “esta evolução, que começámos a notar a partir do meio do ano de 2009, permite perceber que em 2010 estaremos já numa situação de crescimento de mercado, embora ainda em valores muito modestos”, sublinha o CEO, adiantando que a convicção da Omnicom é que o mercado publicitário nacional pode crescer entre 3 a 5 por cento em 2010.

Um crescimento que quanto a Luis Mergulhão é potenciado por dois elementos: por um lado, o aumento do consumo privado, e por outro, a presença de Portugal no Mundial de Futebol.

Tal como explica o CEO da Omnicom “é o consumo privado ao ser retomado que vai fazer com que as empresas e as marcas se empenhem outra vez em ter investimentos publicitários que dinamizem ainda mais essa retoma”, refere enquanto, por outro lado, relembra que 2010 “é um ano do Mundial de Futebol e há um conjunto de marcas em Portugal que estão associadas de uma forma ou de outra ao futebol” e que “vão agora tentar aproveitar ao máximo esse momento, especialmente com a presença assegurada de Portugal na competição.

De acordo com Luís Mergulhão, "estas marcas vão aproveitar essa presença para comunicar de forma a rentabilizar os investimentos que fizeram associados a patrocínios. E vão comunicá-lo com antecedência”, adianta, acreditando que “vamos assistir quer a um final de ano, quer a um primeiro trimestre do próximo, com uma boa dinâmica do ponto de vista dos investimentos publicitários", já que "as marcas não vão esperar pelo momento do Mundial, onde obviamente depois vai haver uma ocupação demasiado grande do espaço publicitário”, completa.

AB

fonte: Briefing

bt nl

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing