Google: A luta agora é contra os anúncios falsificados

A Google está a adotar várias ferramentas para eliminar os anúncios “falsificados, deturpados e falsos”. A empresa implementou atualizações globais para ajudar a parar a venda de inventário de anúncios falsificados, manter anúncios inadequados fora dos sites dos publishers e criar um mercado justo e seguro para os publishers.

 

A Head of Global Strategy, Programmatic and Ecosystem Health da Google, Pooja Kapoor, anunciou, através de um post no blogue oficial da empresa, que irá suportar o padrão ads.txt do IAB Tech Lab, que oferece aos publishers e distribuidores um “método simples, flexível e seguro para divulgar as empresas que estão autorizadas a vender o seu inventário digital”. O objetivo é aumentar a transparência e tornar mais difícil a venda de falsificações ou revenda sem autorização.

Além disso, o AdSense começou a exibir alertas de ads.txt na interface do utilizador e o DoubleClick for Publishers incluirá, até o final de outubro, um gerador e validador ads.txt para ajudar os publishers a criar seu ficheiro inicial ou corrigir e modificar os ficheiros ads.txt existentes. Até ao fim deste ano, o DoubleClick Ad Exchange e o AdSense irão filtrar o inventário não autorizado, conforme identificado pelo arquivo ads.txt de um publisher.

A Google irá manter anúncios inadequados fora dos sites dos publishers, através de opções de controlo e filtros para que cada publisher possa decidir o que é adequado para sua marca. Foram lançados dois novos controlos no DoubleClick que visam permitir que os publishers bloqueiem anúncios sensacionalistas, racistas e sugestivos dos seus sites.

briefing@briefing.pt

Segunda-feira, 16 Outubro 2017 10:22


PUB