Sexta-feira, 14 Fevereiro 2014 10:15

Au revoir Libé

Diogo Queiroz de Andrade, Consultor de Media, Produtor de Conteúdos e Jornalista O Libération é fiel à sua natureza e não resiste a comprometer o próprio futuro.
Tem sido penoso acompanhar a queda de um título que já foi em tempos uma referência da imprensa europeia. O Libération, jornal cuja história se confunde com a esquerda libertária francesa, vive uma crise profunda e tem um problema insolúvel de identidade: uma redação de extrema-esquerda com uma administração comprometida com o mercado livre.

+