A opinião de… Marco Marques

O autor, Paid Media Specialist na Adclick, entende que as PME não devem temer a internacionalização, defendendo que há, neste âmbito, uma oportunidade gigante no digital.

A opinião de... Marco Marques

A internacionalização tem sido uma opção de crescimento para diversas empresas, seja pela dimensão ou pela capacidade de investimento. Em paralelo, temos assistido a evoluções tecnológicas, assim como vários apoios para PME se expandirem além-fronteiras.

O Marketing – e em específico o digital – tem vindo a crescer a um ritmo acelerado. É uma ferramenta estratégica para crescer, aumentando a quota em mercados atuais ou diversificando os mercados onde atuam. Naturalmente, antes de tomar uma decisão desta magnitude devemos considerar: os custos, a logística, a legislação e eventuais diferenças culturais e comportamentais. E, por isso, a decisão de internacionalizar gera muitas dúvidas, mas será que a devemos temer? A meu ver, a resposta é não. 

A expansão para novos mercados pode ser feita recorrendo a vários meios, mas é no digital que considero existir uma oportunidade gigante. A internet veio acabar com os limites geográficos, a crescente sofisticação dos dispositivos móveis e o aparecimento de ferramentas e aplicações, traduziram-se numa mudança do comportamento e o digital já é um habitat natural para o ser humano.

Com esta evolução, o e-commerce foi ficando cada vez mais simples, confiável e conveniente e o número de compradores online aumentou. 

Qual é a estratégia certa para internacionalizar uma marca? Depende. Não existem estratégias padrão que resultem para todos. No entanto, há etapas que têm de ser percorridas. É essencial realizar uma análise detalhada interna e externa para compreender as “dores” do mercado e estabelecer a proposta de valor diferenciadora. Outro aspeto a considerar é a jornada do consumidor, a ideia do “funil” está ultrapassada e os mesmos saltam constantemente entre as diferentes etapas, interagindo com múltiplos touchpoints. Assim, torna-se imperativo estar presente e ajustar a comunicação às diferentes personas enquanto navegam nas diversas fases da jornada digital. 

Uma das maiores vantagens do Marketing Digital é a capacidade de medir e analisar a rentabilidade efetiva. Contudo, além dos números, é tão ou mais importante entender o comportamento dos utilizadores e definir uma estratégia em que o cliente seja sempre o foco central. Para tal, é imperativo manter-se ágil, proativo e testar continuamente novas campanhas, estratégias, mensagens e abordagens criativas. Dessa forma, estaremos sempre mais próximos do sucesso.

O orçamento disponível é sempre um dado importante. Enquanto que para empresas com uma grande capacidade de investimento será normal disporem da possibilidade de despender um orçamento maior, as PME sentem uma limitação maior. Aqui acabam por existir também boas notícias: não só os apoios dos fundos europeus já começam a ser colocados à disposição das empresas, tanto através dos PRR como também das aceleradoras digitais, como também é possível, com orçamentos mais modestos, internacionalizar uma marca e gerar resultados. Claro que mais orçamento significa alcançar mais pessoas e ter uma curva de aprendizagem mais acentuada. No entanto, podemos ser criativos e eficientes na estratégia para gerar resultados que maximizem o retorno do investimento. Certo é: quanto maior for a rentabilização, mais espaço haverá para, gradualmente, aumentar a capacidade de investimento e fazer crescer a empresa.

A internacionalização via e-commerce é vital para marcas que pretendem crescer. Embora existam desafios, os benefícios são inegáveis.

Quinta-feira, 22 Fevereiro 2024 12:34


PUB